O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 123 - Escrito em: 1993-05-25 - Publicado em: 1993-07-26


Prá quê screen savers?


Já teve o caro leitor BBSzeiro algum pesadelo em que sonhava ter acessado BBS até tarde da noite, esquecido o monitor ligado e ao chegar de manhã no escritório encontrava o video com uma pereba na tela? Então deve saber o que é um "Screen Saver". Se não sabe, eu digo. É um programinha residente que apaga a tela de seu micro após certo tempo sem uso, com o pretenso objetivo de preservar o fósforo do monitor de video contra uma eventual "cicatriz" causada por uma configuração persistente de raios catódicos na tela, por exemplo, um prompt do DOS ou cousa que o valha. Os BBS estão cheios de sharewarezinhos screen savers com caretas do Mr. Spock, dos Simpsons e outros bichos mais. A entusiasmada fauna dos windowzeiros então, nem se fala - vibram com seus multicoloridos screen savers que, após apagarem a tela, ainda exibem animações, figurinhas e outras firulas deste tipo. Verdadeira coqueluche nos EUA se tornaram estes programas, a tal ponto que o micreiro que não estiver equipado com um poderoso e multi-dançante screen saver é considerado "out". Aqui na terrinha a coisa ainda não chegou a esse ponto, mas antes que chegue, vale a pena dar uma lida no que escreveu o inglês Lloyd Wood, numa mensagem que o nosso guru Luiz Henrique do IMPA pinçou no meio do turbilhão da Internet.

Você precisa mesmo de um screen saver? A despeito do que muita gente poderá lhe dizer em contrário a resposta é quase certamente NÃO. Levaria muito tempo para queimar o fósforo em um tubo de raios catódicos exibindo uma imagem estática. Deixar o seu micro acidentalmente ligado durante um fim de semana inteiro com a tela parada não vai machucar o seu monitor. Velhos Mac-Plus ou monitores monocromáticos que prestaram anos e anos de bons serviços a seus donos podem eventualmente apresentar uma pequena faixa fantasma no topo da tela, devido à barra do menu que sempre aparecia naquela posição, mas é só. O fósforo em monitores coloridos é ainda mais difícil de queimar, o que faz dos screen savers programinhas bem menos úteis do que se imagina.

Nos laptops com tela LCD (liquid crystal display = tela de cristal líquido), aí é que um screen saver vira luxo desnecessário mesmo. Os LCD's retêm a tonalidade de um ponto da tela graças a um "efeito memória". Um screen saver eficiente, se fosse o caso de se precisar de um, deveria trocar o valor de intensidade de todos os pixels (picture elements = o menor ponto gráfico numa tela) regularmente, de forma a se precaver deste efeito memória.

Alguns micros oferecem a facilidade de desligamento automático do monitor após certo tempo sem uso, mas isso se aplica mais aos laptops, com o objetivo de poupar energia. Conclui o Lloyd que screen savers são meramente badulaques decorativos e divertidos de se ter pendurados na máquina e não devem ser levados muito a sério. Alguns programas deste tipo oferecem uma perfumaria adicional que é a "tranca" do micro, pedindo uma password quando ativados e impedindo reboot frio via control-alt-del. Ficam uns desenhos bailando na tela até que você volte e forneça a password novamente. Neste caso o programa é útil, mas não para preservar o monitor e sim para impedir que algum curioso meta o bedelho no seu micro enquanto você vai tomar aquele cafezinho. Nosso desmancha-prazeres Lloyd Wood pode ser encontrado na Internet em L.H.WOOD@LUT.AC.UK (leia-se arrôba onde leu-se "@").


[ Voltar ]