O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 146 - Escrito em: 1993-12-29 - Publicado em: 1994-01-03


A velha fita ainda resolve


Nunca é demais sonhar: faz bem e nos anima a seguir em frente buscando realizar nossos sonhos. Quando olhamos para a "tampa do mundo" parece que eles estão a dizer "eu sou você amanhã". Lá, na terra onde tudo começou, já não é novidade ver BBS oferecendo acesso à Internet a seus usuários. O grande tchã, isso sim, é oferecer Usenet. Aí a coisa pega. Obviamente nenhum BBS oferece o universo inteiro da Usenet. Na verdade poucas instalações da Internet o fazem. Para termos idéia do que é a Usenet, basta imaginar um hiper-BBS com milhares de conferências em fervilhante atividade, recebendo mensagens e replies (respostas) de milhões de usuários de todos os cantos do planeta.

`A primeira vista, pode parecer que o brutal fluxo de mensagens da Usenet constitui uma densa troca de valiosas informações de cunho técnico e científico. Mas não é nada disso. É muito difícil encontrar algo que preste no meio deste turbilhão de textos eletrônicos desencontrados. É necessário garimpar com paciência, filtrando e selecionando com cuidado os conteúdos que realmente importam. Para poder pinçar uma mensagem de valor, muitas vezes é necessário ler 49 outras mensagens versando exclusivamente sobre abobrinhas ou trazendo opiniões pouco abalizadas de curiosos que resolvem meter o bedelho em assuntos que não dominam. É muito parecido com o que acontece nos BBS convencionais, que tão bem conhecemos.

Um BBS que queira fazer parte desta gigantesca comunidade Usenetiana será obrigado a limitar o tamanho da "janelinha" pela qual enxerga esse monstro. Tentar abraçar o mundo com as pernas é simplesmente impossível: não há hard disk que aguente e, para nosso desespero, cada dia só tem 24 horas. Destarte, o Sysop decide então implementar apenas algumas das conferências da Usenet, escolhendo apenas alguns newsgroups. Mesmo assim, o cabeludo tráfego de mensagens vindas da Usenet pode ultrapassar facilmente a marca dos 30 Mb diários. Isso significa que o Sysop tem que dedicar um ou mais modems, durante horas a fio, à árdua tarefa cotidiana de baixar esse volume estúpido de artigos. Conclusão: a coisa acaba saindo cara e demorada em demasia.

Mas a turma de lá é esperta e não dorme no ponto. Um Interneteiro chamado Scott Laker, representando sua empresa: Allcom News Administrator (7 Broad Path St.; Huntington; NY 11743; EUA; Tel: 516-754-2360, Fax: 516-754-4598, e-mail: info@all.com - lembre-se que nosso computador Hulk transforma "arrôba" em "@"), decidiu-se a faturar em cima da enormidade do tráfego da Usenet. Oferece para usuários internacionais um serviço de distribuição chamado "Usenet News on Tape", enviando semanalmente a seus clientes tráfego Usenet selecionado e, opcionalmente, Mailing Lists (listas periódicas moderadas e disciplinadas versando sobre determinado assunto que é geralmente tratado caoticamente n'algum newsgroup da Usenet). A remessa é feita em cartuchos de fita magnética de 8 mm em formato "tar" (coisa do Unix...), enviados através do serviço expresso internacional do correio do Iú-essêi. Cada fita destas armazena centenas de megas de artigos Usenet acumulados ao longo da última semana. A remessa de Mailing Lists oferece mais de 300 tópicos que podem ser selecionados pelo cliente, de forma a "encher linguiça" em fitas que não sejam inteiramente preenchidas com tráfego puro da Usenet.

Os Sysops lá do titio estão dando piruetas, cambalhotas e mortais. Afinal de contas, sobem às nuvens os custos de comunicação, tempo de conexão, aquisição e manutenção de modems, administração e arquivamento de artigos. Os preços cobrados pela Allcom por uma fita semanal variam entre US$ 50 e 100. Se quiser o enchimento de linguiça, o cliente paga mais 50. O tempo de entrega do US Postal Office para a maioria das metrópoles do planeta é de 2 a 3 dias. As fitas são gravadas num Sábado, chegando às mãos suadas e trêmulas do Sysop na terça seguinte.

A Allcom não faz por menos e, de lambuja, ainda oferece download seletivo dos grandes repositórios de software shareware e envio de E-mail via UUCP segundo as tarifas telefônicas dos EUA, ou seja, muito mais em conta do que os preços extorsivos cobrados pelas concessionárias locais em muitos países, como por exemplo, nesse nosso gigante adormecido.


BBS novo na área, pessoal. O Sysop Marcos Paulo anuncia por fax a inauguração do OVERFLOW BBS, funcionando das 20 às 7 horas no telefone (021) 288-0907. Maiores detalhes, fale com o homem em 288-4416.


OBSERVAÇÃO:

Solicito, de acordo com a Lei 3.437, parágrafo 12, inciso 93, item D, tópico 23-C, sub-item ii, rasura 3, consoante acordo com o Protocolo Internacional de Comunicações entre Articulistas e seus Periódicos, assinado em Genebra em 12 de setembro de 1942 durante as comemorações da XVII Semana Européia dos Escritores Recalcados que, conforme reza o Estatuto Mundial dos Direitos dos Escribas, sejam lavrados em ata os sinceros votos deste seu eterno servo no sentido de que o ano que se iniciará dentro de 4 dias, 7 horas e 25 minutos seja repleto de êxito e sólidas realizações em todos os âmbitos para todos nós, árduos batalhadores por um mundo melhor.


*** Carta 1:

Prezado Carlos Teixeira:

Por favor, se possível queira colocar uma nota no Informática Etc sobre a possibilidade de colegas me ajudarem a conseguir programas "shareware" e de "domínio público" existentes nos BBS do Rio de Janeiro e de outras cidades.

Esclareço que em Natal não existe nenhum BBS e acessar as existentes em outros estados via interurbano fica muito caro.

Agradeço antecipadamente.

Ronaldo B. Reis
Caixa Postal 2021
59094-970, Natal, RN

 

*** Resposta 1:

Salve, Ronaldo:

Espero que o fato de publicar seu endereço já sirva para que os colegas voluntários lhe deem uma força. Tenho, no entanto, duas sugestões para resolver o seu problema. A primeira delas poderá lhe dar vontade de me aplicar uma tijolada: compre ou arranje um colega micreiro que tenha uma leitora de CD-ROM. Em seguida entre em contato com a empresa ICON pelos telefones 0-800-21-4266 (toll free) ou 021-262-5737 e peça um catálogo. Eles oferecem uma ampla variedade de títulos em CD-ROM, incluindo as obras primas do shareware e do public domain.

Se a idéia do CD-ROM lhe parecer doideira, aceite minha segunda sugestão: dê um jeito de conseguir O GLOBO todas as segundas-feiras e caia de olho em cima dos classificados no Informática Etc. Já ví mais de uma vez empresas e particulares oferecendo pencas de disquetes com esses tipos de programas por um preço camarada.

Consultei meu alfarrábios e posso lhe dar de bandeja dois contatos nos EUA que podem matar a sua charada: (1) PC Shareware, tel: 001-619-272-6673; endereço: 1763 Garnet Ave.; San Diego CA 92109; EUA - escreva (ligue) pedindo catálogo grátis e (2) Pendragon Software Library, tel: 001-401-884-6825; endereço: 75 Meadowbrook Rd.; East Greenwich, RI 02818 - peça catálogo grátis (tem 80 páginas!). Ambos fornecedores vendem disquetes e CD-ROM.

Desejo-lhe boa sorte e, depois que conseguir todo esse shareware, que tal você mesmo abrir o primeiro BBS em Natal, ein? Mande notícias.


*** Carta 2:

Prezados amigos:

(...)

Eu preciso conhecer exatamente o formato deste arquivo gráfico ou então ter acesso a um código (de preferência em "C") que me permita ler um outro tipo qualquer de arquivo de imagem: (.CUT, .PCX, .TIF, etc).

Comprei alguns livros importados (acho que todos) que traziam, em seus disquetes, códigos para leitura de arquivos .TGA, .PCX e outros tantos. Infelizmente nehum deles funcionou, ora por erro de impressão, ora porque o programa pede por parâmetros específicos para "linkedição" que não são explicados no livro. Além disso, são poucos os livros que tratam do assunto.

(...)

Um grande abraço a todos,
Nelson Augusto Bohrer
R Angelo Agostini, 22 / 204, Tijuca
Rio de Janeiro, RJ
cep 20521-290

*** Resposta 2:

Salve Nelson:

Seu problema está resolvido se você conhecer algum colega micreiro que tenha acesso a BBS. Existe no acervo do SimTel, em forma de CD-ROM que muitos BBS cariocas oferecem a seus usuários, no diretório /pub/msdos/graphics, um arquivo chamado PCX_C.ZIP com 27 kb, que tem exatamente o que você precisa.

Se não tiver nada contra a linguagem Turbo Pascal, procure o arquivo TPPCX.ZIP (45 kb) no diretório /pub/msdos/turbopas no mesmo CD-ROM.

Se preferir o formato TIFF, procure no diretório /pub/msdos/tiff os seguintes arquivos: dtiff.zip (210 kb), dvtif1.zip (16 kb), tacs40.zip (127 kb), tftool.zip (66 kb) e tiff-50.zip (51 kb)

Boa sorte e manda brasa nessas imagens!


[ Voltar ]