O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 198 - Escrito em: 1995-01-09 - Publicado em: 1995-01-09


Ninguém segura...!


Há poucos dias obtive com um dos gurus do Ibase, o Sr. Saliel Figueira Filho <Saff@Ibase.Org.Br>, a lista dos 67 BBS's que oferecem acesso e-mail à Internet. Para enviar mensagem via Internet para um certo usuário, digamos: "Severino Seutomásio", em qualquer um destes sistemas, basta endereça-la para Severino.Seutomásio%BBS@Ibase.Org.Br, onde "BBS" deve ser substituído por um dos seguintes códigos: abyss, apm, aquarius, bdi, biabbs, bioh, campnet, centroin, comet, cultbbs, digi, dombosco, eagle, ecodigit, eline, erabbs, exithus, expline, gamers, hlbbs, horiz, hubnet, i2bbs, insight, leobbs, louca, luca, mandic, mednet, minuto, mma, mpcbbs, navigat, netcave, netpe, newsbbs, omnibbs, online, pegasus1, persocom, persogo, persosp, phbbs, pirates, pix, regra, rpggames, rsnet, saturn, saturn, seade, sec21, sektor, sherwood, silicom, sti, strio, sway, trendbbs, ttbbs, update, upshot, vaad, vector, vxtbr, xbitbbs e xpress. Basta substituir o nome do usuário por "Sysop", se quiser entrar em contato direto com o responsável pelos BBS's acima.

Nosso mundinho vai ficando cada vez menor, já que a conectividade entre Internet e outras redes está aumentando a cada dia. Atualmente, um usuário Internet pode trocar mensagens com gente de qualquer um dos seguintes sistemas: America Online (comercial), AlterNex (IBASE), AppleLink (Apple Computer, Inc.), ArCom (Swiss PTT), AT&T Mail (AT&T), BITNET (precursora da Internet), Byte Information eXchange (Byte magazine), BMUG (Berkeley Macintosh Users Group), BULMAIL (Sprint), Calvacom (Reseau & Communication Informatique (RCI-Calvacom), Chasque (Instituto del Tercer Mundo), ComLink (sem fins lucrativos), CompuServe (CompuServe Inc.), Connect Professional Information Network (comercial), Easylink (AT&T), Easynet (DEC), EcoNet (Institute for Global Communications), Envoy-100 (Telecom Canada), Facsimile document transmission (o famoso FAX - falaremos em detalhe sobre este gateway em breve), FidoNet (rede de BBS's), Francomedia (Francomedia), FR/ATLAS (X400 ADMD France Telecom Transpac), GEnie (GE Information Services), GeoNet Mailbox Systems (Geonet Mailbox Services GmbH/Systems Inc.), GlasNet (sem fins lucrativos), GNS Gold 400 (British Telecom), GoldGate Telcom Gold (Net-Tel Computer Systems), GreenNet (Soft Solutions Ltd), GSFCmail (NASA/Goddard Space Flight Center), VNET (IBM), IBM Mail Exchange (IBM), KeyLink (Telecom Australia), Mausnet (sem fins lucrativos), MCIMail (MCI), Nicarao (CRIES), Nifty Serve (Nissho Iwai e Fujitsu), NordNet (sem fins lucrativos), NASA Science Internet (NASA), OMNET (OMNET), PeaceNet/EcoNet (Institute for Global Communications), Pegasus (Pegasus Networks), PRODIGY (comercial), Pro-Net Australia (National Info. Resource Gateway), Argentina SatLink Internet Services (SatLink Internet Services), SE/ATLAS (X400 ADMD France Telecom - Suécia), Sinet (Schlumberger Information NETwork), SprintMail (Sprint), Telecom Australia (National Videotex Network), Texas Higher Education Network (Universidade do Texas), Unisys' Mapper Mail (Unisys), The Web (Nirv Community Resource Centre) e WWIVnet (WWIVnet).

Não iremos entrar em detalhes sobre como endereçar cada um desses sistemas, pois para isso não há Caderno que chegue. por sorte, um ilustre cavalheiro chamado Scott Yanoff, desde meados de 1992, vem mantendo uma lista completa de macetes para envio de mensagens entre redes. Este fabuloso documento de menos de 30 kb pode ser obtido através de ftp-mail, enviando mensagem para ftpmail@sunsite.unc.edu, com "Subject:" em branco e com as seguintes linhas no corpo da mensagem: (linha 1:) open ftp.csd.uwm.edu (linha 2:) cd pub (linha 3:) get internetwork-mail-guide (linha 4:) quit

Tento, tento, mas não consigo resistir à tentação de contar logo como é que, por exemplo, um interneteiro pode enviar e-mail para um fidoneteiro chamado Pero Vaz no node 1:2/3.4. Com a devida atenção à patética inversão dos números, envie sua mensagem para Pero.Vaz@p4.f3.n2.z1.fidonet.org.


FTP-MAIL: Falamos nele "en passant" logo acima, sem dar muita bola. Mas a coisa é muito séria. Trata-se de uma ferramenta valiosíssima, especialmente para os que têm no sangue o gosto pela fuxicação. Depois que você envia e-mail para o servidor de ftp, passados alguns minutos, você vai encontrar na sua mailbox uma confirmação de recebimento dos comandos. Horas (ou dias) depois é que vem a sua encomenda propriamente dita.

Uma mensagem para o servidor de ftp-mail tem sempre aquele formato: linha "open", linhas de comando e linha "quit". Existem certas linhas de comando que podem listar simplesmente TODOS OS ARQUIVOS em todos os diretórios de um computador remoto. Se for um computador rodando Unix, experimente o comando "ls -laR" (atenção para maiúsculas e minúsculas). Se for um VAX, tente "dir [...]". Todavia, é preciso tomar muito cuidado com o tamanho da resposta que você receberá. Sites monstruosos, como o ftp.netcom.com, podem gerar listagens de diretório com quase 5 megas. Em casos assim, convém direcionar sua pesquisa a um diretório específico, usando o comando "cd".

Pode-se encontrar verdadeiras pérolas pesquisando via ftp-mail. Quando lançaram o PGP 2.6.2 (software de criptografia), novamente com suas severas restrições quanto à exportação para fora dos EUA, para conseguir uma cópia do programa, o usuário tinha que passar por um processo chatíssimo de cadastramento, aceitação de regras e assinatura "virtual" de um termo de responsabilidade. Mesmo assim era fácil encontrar usuários distraídos que deixavam o precioso zip largado num diretório desses, podendo ser copiado por qualquer outro que soubesse dar um "dir". Aos que são chegados ao underground da Internet, gostaria de recomendar o site ftp.winternet.com, diretório /users/craigb.

Aviso: É possível, durante esses "passeios", encontrar diretórios com nomes muito estranhos, contendo megas e megas de programas comerciais pirateados. Basta dar um "get" e está tudo na sua mão. Sei que não é o seu caso, querida leitora, mas se você tivesse propensão à pirataria, a tentação seria grande - mas trate de não cair. Todos os acessos ftp a um site ficam registrados. É bem verdade que alguns administradores pouco estão se lixando para isso, mas outros se esmeram em configurar cuidadosamente os "logs", de forma que ficam sabendo data, hora e quem andou dando "get" de certos arquivos.

Os esquadrões anti-pirataria já estão funcionando muito bem aqui no Brasilzão. Isso a exemplo dos EUA, onde os caçadores de recompensa atualmente estão ouriçados com as duas últimas ofertas no mercado. A Microsoft ofereceu US$ 10 mil a quem desse pista conclusiva para agarrar o cabra safado que lalou o Windows95 e o distribuiu de graça na Internet. E o Sr. James Lennane da empresa DeScribe Inc. oferece US$ 20 mil pelos piratas que puseram as mãos em seu mais recente processador de textos.


BAIRRISMOS: Essas rixas bobas tradicionais se propagam até pelas redes. Paulista-carioca, argentino-brasileiro são as que mais conhecemos. Mas na Usenet, em um newsgroup de língua alemã chamado "de.alt.flame", apareceu outro dia um exemplo da rixa alemão-suíco. Era a estória do alemão, sempre orgulhoso de sua capacidade inventiva e talento para construir máquinas primorosas, que chegou se gabando prum suíço daqueles bem jecas das montanhas e disse: "Dê-me ferro e aço que farei para você um avião!". O suíço examinou as unhas e retrucou sem sequer olhar para seu interlocutor: "Dê-me sua irmã que eu farei para você a tripulação."


[ Voltar ]