O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 209 - Escrito em: 1995-07-20 - Publicado em: 1995-03-27


Teoria do escuro


Certo elemento, veterano nos BBS do Rio, de palavra fácil e avidamente participativo no papos digitais, enviou-me via Internet há poucas semanas uma mensagem que, segundo penso, será de seu interesse, especialmente por enfocar uma questão muito antiga sob uma ótica totalmente inovadora. O notável cavalheiro chama-se Rubens Alves e fez questão de esclarecer que o autor da tese em questão se mantém incógnito até o presente momento. O texto foi divulgado através do jornal do Grêmio da Escola Politécnica da USP, edição 208, de outubro de 1991, pag 4.

A TEORIA DO ESCURO

Durante anos, tem se acreditado que lâmpadas elétricas emitem luz. Porém, informações recentes provaram o contrário. Passaremos a chamar as lâmpadas elétricas de "Sugadores de Escuro" (S.E.). A Teoria de Sugadores de Escuro prova a existência do Escuro, que este possui massa, é mais poderoso e pesado que a luz e ainda que o Escuro é mais rápido que a luz!

A base da Teoria do Escuro é a seguinte: lâmpadas elétricas sugam o escuro. Tome-se, por exemplo, o S.E. que há em seu quarto. Há muito menos Escuro perto dele do que em outras partes do ambiente. Quanto maior o Sugador de Escuro, maior sua capacidade de sugar. Sugadores de um estacionamento, por exemplo, tem capacidade muito maior do que o de um quarto. Bem, como todas as coisas, S.E.'s não duram para sempre. Uma vez cheios, eles não podem mais sugar (isto é provado pela mancha preta que aparece em um Sugador cheio). Uma vela é um Sugador primitivo. Uma vela nova tem pavio branco. Você notará que depois do primeiro uso, o pavio se tornará preto em virtude do Escuro por ele sugado. Perceba que, se você segurar um lápis perto do pavio de uma vela em operação, uma parte dele ficará preta devido a ele ter ficado no fluxo de Escuro para dentro da vela. Desafortunadamente, esses primitivos Sugadores de Escuro têm capacidade muito limitada.

PROVAS:

  1. O Escuro tem massa. Quando o Escuro entra no S.E., a friçcão com este gera calor, motivo pelo qual não é recomendável tocar num Sugador em operação. Velas representam um problema especial, porque o Escuro necessita deslocar-se para dentro de um pavio sólido, ao invés através de um vidro transparente. Isto gera uma quantidade muito maior de calor; pode ser perigoso tocar numa vela em operação.
  2. O Escuro e' mais pesado que a luz. Se você nada à superfície de um lago, vê muita luz. A medida que você vai submergindo, vai ficando mais e mais escuro. Numa certa profundidade, a escuridão será quase total. Este fato ocorre devido ao Escuro ser mais pesado e ir ao fundo, enquanto a luz, mais leve, flutuar para a superfície.
  3. O Escuro atrai Escuro. O imenso poder do escuro pode ser utilizado para o bem da Humanidade. Podemos coletar o escuro que submergiu no fundo de rios e lagos e empurrá-lo, sem ser necessário separá-lo da água, para turbinas de usinas que se ligam a Sugadores de Escuro na cidade.
  4. Finalmente, o Escuro é mais rápido que a luz. Se você permanecer em um quarto iluminado em frente à porta de um armário fechado e escuro e vagarosamente abrir a porta, você verá que a luz entrará lentamente no armário. Todavia, o Escuro é tão rápido que você não será capaz de vê-lo saindo do armário.

Por fim, concluimos que os S.E.'s fazem tudo para que nossas vidas sejam mais fáceis. Portanto, da próxima vez que você olhar para uma lâmpada elétrica, lembre-se de que ela é, na verdade, um Sugador de Escuro.


FTP É O QUE MANDA: Muito embora o WWW tenha explodido como a ferramenta mais usada na Internet nos últimos meses, o bom e velho FTP (file transfer protocol), exaltada panacéia dos chupadores de software, ainda abocanha disparado a maior fatia do tráfego no esqueleto da grande rede. Quem reporta este surpreendente fato é a Merit, que acompanha meticulosamente as estatísticas mensais da Internet.

E já que falamos em estatísicas, porque não trazer até vocês os assombrosos números fresquinhos divulgados pelo Win Treese em sua famosa coletânea mensal? Número de pessoas usando serviços interativos na Internet: 13,5 milhões. Número de usuários Prodigy registrando-se por dia no WWW: 15 mil. Tempo decorrido, durante o expediente comercial, entre o registro de dois novos domínios na Internet: 2 minutos. Número estimado de sites Usenet no mundo todo: 260 mil. Número estimado de leitores do newsgroup da Usenet rec.humor.funny: 480 mil. Percentagem de usuários WWW solteiros: 53. Percentual de escolas primárias e secundárias na Estônia conectadas à Internet: 16. Número estimado de jornais norte-americanos oferecendo acesso interativo: 3.200.

Se você dispuser de estatísticas mais recentes ou puder atualizar algumas destas acima, envie e-mail para <treese@OpenMarket.com>. Caso deseje receber estatísticas como estas em sua mailbox, envie e-mail para <internet-index-request@OpenMarket.com>, deixe o subject em branco e no corpo da mensagem escreva: "subscribe internet-index" senhaspas, por favor.


ACERVO VIA INTERNET: O guru da Internet na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro, Sr. Rogério Ferreira, avisa que é possível realizar consultas ao acervo daquele templo do saber através de um simples telnet para ars.bn.br, login: fbncons, password: consulta. O acervo ainda não foi totalmente catalogado no sistema, mas a equipe está mandando brasa nessa tarefa, no mínimo, hercúlea.

Se a leitora estiver utilizando, como a maioria dos mortais, um programa de comunicação que emule terminal VT100 em seus acessos à Internet, use as seguintes sequencias de escape durante a consulta:

Tecla Sequencia

--------------------------

Home/Find ESC [ 1 ~

Ins ESC [ 2 ~

Del ESC [ 3 ~

End/Select ESC [ 4 ~

PgUp/Prev ESC [ 5 ~

PgDn/Next ESC [ 6 ~

Up ESC [ A

Down ESC [ B

Right ESC [ C

Left ESC [ D

F01/PF1 ESC O P

F02/PF2 ESC O Q

F03/PF3 ESC O R

F04/PF4 ESC O S

F05 -

F06 ESC [ 1 7 ~

F07 ESC [ 1 8 ~

F08 ESC [ 1 9 ~

F09 ESC [ 2 0 ~

F10 ESC [ 2 1 ~

Quem conseguir descobrir o significado da sigla "ars" no nome do site da Biblioteca Nacional ganha um doce de abricó. Cartas para a redação ou e-mail para nosso correspondente alemão no endereço Wa104@Fim.Uni-Erlangen.De.


[ Voltar ]