O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 217 - Escrito em: 1995-05-16 - Publicado em: 1995-05-22


FAQ de FAQ's


Quando comecei a engatinhar na Internet, tive a honra de ser amparado por sete mestres. Alguns deles sumiram do e-mail, outros como o Glauber Santos <glauber@ele.puc-rio.br>, continuam firmes e fortes, pesquisando sem parar, volta e meia aparecendo com uma pérola. A última do Glauber foi a descoberta de um MetaFAQ, ou seja, um FAQ sobre os FAQ's. O autor original da peça é o Russ Hersch <sibit@datasrv.co.il>, da terra santa de Israel.

Antes de mais nada, FAQ significa Frequently Asked Questions (questões frequentemente perguntadas), ou seja, um arquivo texto com perguntas e respostas sobre determinado assunto. Num ambiente vasto e multidisciplinar como a Internet, existem FAQ's sobre quase todos as matérias abordadas em mailing lists (listas de assinatura) e newsgroups (grupos de interesse da Usenet). Os FAQ's mais famosos são publicados periodicamente na Usenet. Quanto à pronúncia, uns dizem Éfe-A-Quê, mas os macacos velhos dizem mesmo "fáque". Quanto ao gênero, uns acham que FAQ é masculino, outros feminino. Nós aqui achamos que... bem, você decerto já percebeu.

De forma geral, um FAQ é uma forma de facilitar a vida de um alienígena, introduzindo-o no jargão e na linha de pensamento de uma casta de usuários experts ou metidos-a-experts em algum assunto abordado na grande rede. Suponha que um internauta descobre na Usenet o newsgroup alt.folklore.urban, lê meia dúzia de artigos e cai na asneira de fazer a seguinte pergunta: "É verdade que uma mulher nos EUA batizou seu nenem de NOSMO KING, inspirada num cartaz que leu na sala de parto?". Imediatamente receberá umas duas dúzias de flames (mensagens iradas) e alguns frequentadores mais afáveis do grupo vão conclamá-lo a ler o FAQ correspondente, ou seja, o das Urban Legends (Lendas Urbanas).

Abro parêntese aqui para dar um peteleco na querida leitora que está toda serelepe, pilotando faceira sua conexão SLIP/PPP, babando-se com as mimosas "inline images" que tanto fascinam os usuários de Mosaic e Netscape (interfaces em modo gráfico para navegação na World Wide Web da Internet) e não dando bola para os riquíssimos newsgroups da Usenet. Digo riquíssimos em termos de conteúdo potencial. É bem verdade que ainda poucos usuários Internet aqui no Brasil têm acesso ao ultra-BBS planetário que é a Usenet. Os embrateleiros e alguns universiteiros podem se fartar, mas se você não se encaixa nessas categorias, basta possuir a facilidade de "telnet" em seu acesso à rede, que você poderá se cadastrar, por exemplo, na máquina NYX, que fica no departamento de Matemática e Ciência da Computação da Universidade de Denver e ter acesso à "full Usenet", com direito até a postar artigos. Basta ativar a captura em log do seu programa de comunicação, dar um "telnet nyx.cs.du.edu" ou "telnet nyx10.cs.du.edu", cadastrar-se como usuário "new" e ler mais tarde TODOS OS MANUAIS e FAQ'S que aparecerem no menu. Sugestão adicional: faça uma doação, por menor que seja, ao fundo do NYX. Apesar do acesso ser gratuito, no registro de um doador é levantado algum bit mágico que transforma o status do usuário do nível "rato" para o nível "benemérito". E fecho parêntese.

Existem fabulosos repositórios de FAQ's acessíveis via ftp anônimo, nos sites rtfm.mit.edu e pit-manager.mit.edu, diretório /pub/usenet. Uma vez que estes endereços são muito frequentados, possivelmente no momento do ftp você será encaminhado para um mirror site, ou seja, um site "espelho". Seja espelho ou não, lá você encontrará FAQ sobre multimídia, sexo, robótica, voleibol ou quase qualquer outra coisa que puder imaginar. Se tudo falhar, você ainda pode enviar e-mail para mail-server@rtfm.mit.edu, com subject vazio e o corpo da mensagem contendo apenas "help".

Algumas variações aparecem aqui e ali, como os LFAQ (Less FAQ - questões menos frequentemente perguntadas). Alguns usuários mais prestimosos escrevem os NSFAQBTIWTS (Not So Frequently Asked Questions, But Things I Wanted To Share - questões não tão frequentemente perguntadas, mas coisas que eu gostaria de compartilhar). As variantes são muitas, mas essas duas aí já bastam por ora.

Quem tem acesso à World Wide Web, pode mirar no endereço http://www.cis.ohio-state.edu/hypertext/faq/usenet/FAQ-List.html. Se quiser pesquisar por palavras-chave em um FAQ, pode tentar http://www.kuleuven.ac.be/

Algumas empresas sugam todos os FAQ's que podem da Internet, prensam-nos em CD-ROM e saem vendendo. O público adora, mas alguns autores ficam tiriricas da vida com isso. Ranger de dentes à parte, cá entre nós, é extremamente cômodo ter um desses CD-ROMs à mão.

Escrever um FAQ pode ser obra de qualquer usuário que saiba razoavelmente inglês e que deseje compartilhar algum conhecimento que possua. Existe na Usenet, apesar dos aparentes caos e impessoalidade do ambiente, uma evidente vontade de auxiliar o novato a se manter de pé pelas próprias pernas. Para quase todos os assuntos muito batidos já existe um FAQ, mas ainda há muito por fazer. Logicamente se você escrever um FAQ sobre como tomar banho, (quase) ninguém vai se interessar. E se escrever um sobre ftp anônimo, rapidamente alguém vai lhe informar que esse FAQ já existe há mais de 5 anos. A regra de ouro é a seguinte: se você perceber que, num certo newsgroup ou numa mailing list, algumas perguntas se repetem com exagerada frequência e que não existe um FAQ que as inclua, então é hora de escrever um. Candidate-se. A Internet cresce na medida em que os "mistérios" deixam de sê-los.

O formato usual de um FAQ é o ASCII puro em inglês internético. Tamanho menor que 64 kb, podendo chegar aos 100. Para distribuir um FAQ, basta postá-lo periodicamente (mensalmente, por exemplo) como artigo em um ou mais newsgroups da Usenet. Lembre-se que, devido ao volumoso fluxo mundial, às vezes um artigo permanece por apenas alguns dias em um Newsgroup. Portanto vale a pena conseguir permissão junto ao administrador de seu sistema para manter seu FAQ sempre disponível para o mundo, através de um endereço para ftp anônimo, que deverá ser divulgado no próprio FAQ.

Para um FAQ se tornar "oficial" na Internet, ele deve passar pelo crivo das equipes "*.answers", que são grupos que verificam se um FAQ adere a certos padrões estabelecidos para divulgação. Tais linhas-mestras podem ser obtidas através de e-mail enviado para mail-server@rtfm.mit.edu, com subject em branco e o comando "send usenet/news.answers/news-answers/guidelines" (sem as aspas) no corpo da mensagem. Se o seu FAQ for aprovado e o assunto for quente, então prepare-se para a torrente de e-mail que passará a receber. Você será então uma celebridade na Internet. Organize uma festa com muito rango e birita... e não deixe de convidar a gente.


[ Voltar ]