O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 324 - Escrito em: 1997-11-05 - Publicado em: 1997-11-10


Realcall


Pela quantidade de junk-mail que recebemos diariamente, dá para ver que o pessoal está fazendo de tudo para faturar na Rede. A turma está matando cachorro a grito, e com razão, pois o mercado está aí, ávido e super-consumista. Pois eis que bolaram uma jogada tão esperta e prática que temos que tirar o chapéu. Trata-se do RealCall, um projeto internacional de comunicações inaugurado em junho passado na Grã-Bretanha, fornecendo um serviço Web-Telefone, ou seja, o equivalente ao sistema 1-800 americano, ou ao 0-800 brasileiro. Veja só como funciona a coisa: suponha que você tem seu negócio na Web e um cliente potencial seu está browseando a sua página, super interessado e precisando apenas de um peteleco para se decidir a fazer o pedido do produto ou serviço. Se você tiver definido em sua página um botãozinho RealCall, o visitante só precisará informar seu próprio número de telefone e clicar o botão. Dentro de alguns segundos o internauta receberá uma chamada telefônica de sua empresa, com uma mensagem gravada ou, se for o caso, com um vendedor humano bem treinado para fazer a cabeça do cliente e fechar o negócio.

Para ilustrar bem a coisa, sugiro que a visite o site dos caras em <www.realcall.com> e rode a demonstração em "Try our free demo NOW!". Basta informar o número do SEU telefone em "Enter your phone number" e selecionar o seu país em "Select your country". Atenção para não pisar na bola quando for digitar o telefone: cuidado com o DDD. Se seu número é (021) 234-5678, digite o número sem o zero do DDD, assim: 212345678. E lembre-se que, se você estiver usando esse telefone para acessar a Internet, selecione a opção "Call in 5 minutes", para lhe dar o tempo de se desconectar e deixar a linha livre. Para ativar a coisa, é só dar um clique no botãozinho RealCall. Tinha um garoto aqui no laboratório quando eu estava testando essa belezoca e o moleque deu a idéia de sair informando os telefones de amigos em outros países. Topei no ato, pois o site permite que se faça grátis a tal chamada de demonstração para qualquer lugar do mundo, bastando informar o país e digitar o telefone direitinho, com o DDD local sem zero. E funcionou lindamente: mandei o bicho ligar para Munique, Reykjavik, New Delhi, Melbourne e mais um monte de lugares. Depois por e-mail, recebi a confirmação de que meus camaradas receberam a chamada numa boa.

Se quiser alguns exemplos de páginas que já usam RealCall, visite a I-Way <www.i-way.co.uk/>, o Pavilion Internet <www.pavilion.net>, e a estação de rádio Key 103 FM de Manchester <www.key103fm.com/html/key_gear.html>. Maiores detalhes em <www.realcall.com/links.htm>

Andei trocando uns e-mails com o Eric Van der Kleij < evdk@realcall.com>, um dos fundadores da companhia. Segundo ele, a equipe da RealCall estima que em pouco mais de um ano seus botõezinhos estarão sendo usados na maioria dos sites comerciais da Web. Quando o negócio é fazer compras seguras via cartão de crédito, o RealCall é uma ótima saída, pois o cliente clica no botão e recebe um chamado por voz em sua casa e fornece seus dados, fechando a compra no ato. Indubitavelmente é uma comodidade e tanto. Imagine a moleza que vai ser para reservas de vôos, hotéis, comprar software, dar suporte a clientes, e mais um sem-número de aplicações em todas as áreas.

Na assinatura que o Eric inclui em suas mensagens, aparece uma outra malandragem que também pode se transformar no novo símbolo de status na Internet. É o RealCalling Card, que permite a qualquer pessoa ligar para ele e falar de graça. Veja em <http://realcall.net/users/Eric/>, mas lembre-se que a chamada é paga pelo bolso do Eric.

Se você optar pelo sistema RealCall em seu negócio internético, nada pagará pelos botõezinhos que decidir espalhar em suas páginas comerciais. O que você paga são as ligações que os clientes requisitarem, ou seja, as chamadas telefônicas que a sua empresa vai fazer para os números dos internautas que clicarem o botão.

O RealCall é uma iniciativa pioneira da empresa inglesa Answer Communications que desenvolveu o sistema, unindo os esforços do maior provedor comercial Internet, o PSINet, e a concessionária de telecomunicações Esprit Telecom, de modo a prover o serviço em escala mundial.


[ Voltar ]