O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 345 - Escrito em: 1998-03-30 - Publicado em: 1998-04-06


Banheiro feminino


Site das donzelas revela segredos e esquenta polêmicas

Nos tempos do auge dos BBS, um dos freqüentadores, no intuito de atiçar a rapaziada, plantou uma lenda nos boards de mensagens. Falava ele que havia ligado por engano para um BBS só de mulheres, moças abastadas, lindas e articuladas do eixo Rio-São Paulo. A sede do BBS ficava supostamente no bairro da Glória e reunia as beldades que, cheirosas e fogosas, trocavam mensagens, downloadavam software e comentavam sobre o comportamento dos homens, seus casos com eles e fofocas do gênero. Trocavam idéias sobre seus gostos, fantasias e desejos. O pessoal ficou completamente ouriçado e tinha nego querendo descobrir à força o telefone do BBS. Depois inventaram que elas se reuniam no cinema São Luiz, no Catete, e que saiam em grupinhos pela noite, para caçar. A estória ainda durou um bocado, mas depois, na falta de novas notícias, a moçada aparentemente se desinteressou.

Por obra do destino, semana passada recebi inesperada mensagem duma desconhecida chamada Andréa Évora Cals <www.fusao.com/carvaodigital/perfildedeia.htm>, anunciando um novo site chamado Banheiro Feminino. Curioso, fui visitar de imediato e, logo que o browser abriu a telinha, convenci-me de que finalmente havia encontrado as meninas do BBS da Glória, só que desta vez, em plena Web.

Saiba a leitora que as moças do Banheiro Feminino <www.asciberneticas.com/wc/> são um adorável bando de mulheres entre os 20 e os 40, compondo uma agradável mistura de crenças, raças, hábitos e profissões: aeromoças, analistas de sistemas, arquitetas, artistas plásticas, donas de casa, médicas e algumas outras. Todas, porém, com uma coisa em comum -- adoram homens, o que não é nada mau.

Segundo as beldades, estão unidas na árdua missão de revelar para o resto do mundo tudo de oculto que se passa quando um mulherio vai ao banheiro em grupo, num restaurante ou num bar. Elas se propõem a compartilhar suas experiências com outras jovens, informando também aos marmanjos tudo de que elas precisam e tudo que têm para dar. O e-mail do precioso site é <wcfeminino@asciberneticas.com>.

O design do site é obra da Andréa, muito talentosa por sinal. Navegar por lá é uma experiência dinâmica, animada e divertida. Os assuntos são tratados com inteligência e estilo. Sem dúvida alguma nós, a metade pior da raça humana, temos muito a aprender por lá.

Na seção "Artigos", são abordados assuntos que sempre encucaram os homens, sempre em clima de sátira. Na seção "Homens", as moças prepararam um catálogo ilustrado reunindo os tipos mais comuns de mancebos encontrados em território nacional. Para cada categoria, foi feito um levantamento de costumes, habitat, ações, reações e traços típicos, com base em levantamentos no campo, feitos por bravas voluntárias. Se algum homem estiver lendo este artigo, poderá se encaixar numa das classificações masculinas propostas pelo site, quais sejam: acabado, aeróbico, bad boy, banana, bicho-grilo, cool, guitarrista, indeciso, informático, intelectual, limpinho, lord, mauricinho, porcão, standard e teen ager, tirando em seguida suas próprias conclusões.

Tal como no legendário BBS da Glória, as freqüentadoras do Banheiro Feminino gravitam entre Rio e Sampa e descrevem em detalhe seus programas favoritos, no que tange às noitadas da vida: Brancaleone. Dolores Dolores, El Turf, La Tartinne e, é claro, a Praia do Pepê.

Uma das usuárias mais atiradas, Sra. Gisela Rao, resolveu soltar o verbo e produziu o impagável "Manifesto Tábua", uma enfática referência ao eterno drama do tampo do vaso sanitário, reivindicação arcana das musas da humanidade civilizada. Quanto aos questionamentos do referido manifesto, talvez seja melhor visitar o site para ver com seus próprios olhos. Da mesma forma, merecem atenção as cavalheirescas respostas de um indivíduo de nome Fátimo, que fez o possível para responder dignamente às indagações expressas no manifesto.

Na seção "Saúde", tem-se diversas informações de cunho prático, mais ou menos à guisa de doutrinação quanto aos inegáveis benefícios do sexo seguro, incluindo depoimentos marcantes e recomendações de produtos no mercado, além de outros dados de suma importância.

Não para as leitoras, mas para os companheiros que já dobraram o Cabo da Boa Esperança, recomenda-se uma visita à seção "Curso". Trata-se de um utilíssimo pacote de treinamento para homens cinqüentões que ainda respirem e façam sombra. Sem dúvida um proveitoso curso de atualização e reciclagem para espécimes enferrujados mas que mantêm certo gosto pela coisa. Ao final do processo de treinamento, o aluno solicita à gerência da entidade um formulário de aprovação, após o que recebe gratuitamente um selo de garantia e um adesivo de pára-brisas, caso aprovado. Segundo as organizadoras do site, o curso tem tido grande aceitação, sendo no entanto bastante severo no processo seletivo de admissão, pois os candidatos devem ser: "homens maduros, avulsos, pessimamente iniciados na Arte; devem ser elementos que se dedicaram à ciência e, posteriormente, ao ideal histérico da monogamia, cidadãos que normalmente estejam em perfeita forma física, que tiveram educação formal esmerada, escrevem teses, obtiveram doutorados em prestigiadas Universidades americanas, leram filosofia, economia, gostam de música e arte, mas são incapazes de se aproximar de uma gata e iniciar um processo de sedução."

Outra seção interessante é a "Bom / Ruim", onde é exposto sem meias-palavras tudo que foi coletado em termos de informação relevante estampada nas paredes e portas dos banheiros femininos pelo mundo afora. Caso você seja do sexo dito forte, participe da pesquisa promovida pela equipe. Quase 1400 homúnculos já responderam às perguntas, que envolvem assuntos delicados como infidelidade e preferências, além de dados estatísticos como idade, formação acadêmica e outros. Diversas amigas minhas já visitaram o site e adoraram. Só falta você, querida leitora.


[ Voltar ]