O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 353 - Escrito em: 1998-05-28 - Publicado em: 1998-06-01


Flash no seu modem


Meu amigo Gustavo Mansur <gusman@pobox.com> chegou com uma dica que eu já tinha visto rodando lá no pessoal do Globo na Copa. É um dos sites mais maravilhosos e bem transados que já ví na rede. Vale mil vezes a visita: <www.gabocorp.com>. Separe um tempinho e divirta-se. Para aproveitar o máximo do show, eles recomendam que você baixe de lá mesmo o software Shockwave Flash 3, da Macromedia <www.macromedia.com>. É um programa capaz de fazer seu browser ler arquivos criados com Macromedia Flash 3, uma das mais inteligentes e fáceis maneiras de se criar multimídia Shockwave. Com essa excelente ferramenta é possível incorporar à sua página gráficos, botões sofisticados, animações interativas e figuras vetoriais, com a vantagem de que os arquivos são pequenos e rodam rápido.


Tem coisas que a gente usa costumeiramente, mas que permanecem desconhecidas de grande parte do pessoal por não serem devidamente divulgadas. Estou me tocando de uma delas aqui e gostaria de compartilhar com a leitora novata.

Lutei durante semanas com um defeito em minha máquina que supunha ser devido a problema de software. Fui até às últimas conseqüências, reinstalei todos os programas, e até reformatei o disco, sem resultado. O próximo passo foi desconfiar do hardware e comecei a pesquisar. Visitei a home page do fabricante do meu modem e de lá baixei um upgrade que revolveu meu problema.

Meu defeito era bem misterioso e acontecia intermitentemente na minha máquina e na de uma amiga, ambas laptops Canon com modems Megahertz PCMCIA <www.megahertz.com>. Quando ligado à Internet era possível fazer downloads sem problemas. Mas na hora de dar upload, qualquer remessa maior que 600 bytes abortava. Fosse o que fosse (e-mail, arquivo ou texto) transmitido da minha máquina para o host, travava a transmissão e dava "timeout", ou seja, erro por decurso de prazo.

Meu modem foi comprado como sendo de 22,8 kbps. Ao visitar o site do fabricante, estava anunciado um upgrade grátis que elevaria a velocidade do bicho para 33,6 kbps. Não hesitei, baixei o software e apliquei a correção.

Muitos fabricantes de modems oferecem essa possibilidade de incrementar a velocidade através de um programeto. Naturalmente, como se deu no meu caso, eles aproveitam para incorporar nesse upgrade sutis correções de bugs. Não se pode dizer que é uma correção de hardware porque ela é feita via um programa. Nem também se diz que é propriamente um upgrade de software, pois as instruções são de nível bem baixo, quase como se fosse linguagem de máquina. Assim, esse nível de programação chama-se "firmware", algo que se situa entre o hard- e o software.

Normalmente essas correções ou melhoramentos são chamados "flash upgrades" e o processo é conhecido como Flash ROM. Diversos modems permitem a reprogramação do firmware por flashing. Uma versão do firmware do equipamento fica gravada em um arquivo e, através do programa de upgrade, é gravado na memória do modem "vítima". Assim, é possível aplicar correções, adicionar novas facilidades e, em alguns casos, até aumentar a velocidade do modem. Esses programas costumam ser escritos de modo a tornar o processo de flashing o mais fácil possível. Eles detectam a marca e o modelo do modem e selecionam o arquivo adequado a ser usado na atualização.

O flashing é um processo que não pode ser interrompido, caso contrário seu modem poderá sofrer dano irreparável. É conveniente que se tenha um no-break funcionando na hora do flashing. No caso de um laptop, deve-se checar se a bateria está bem carregada ou se a máquina está ligada à rede elétrica. Deve-se também tomar cuidado para o computador não entrar em "sleep" (estado dorminhoco) durante o processo. Consulte o manual de seu micro para saber como desativar essa opção sonolenta.

No caso do meu modem, não poderia fazer o flashing se estivesse rodando o sistema operacional OS/2. Isso aparece em letrinhas miúdas no manual do programa, portanto é sempre bom lê-lo de cabo a rabo.

É sempre salutar o hábito de visitar as homepages dos fabricantes do seu computador e dos seus periféricos. Sempre tem um programeto novo, algum diagnóstico, um utilitário esperto ou um upgrade que lhe traga alguma boa surpresa. Quem sabe você não pode dar uma incrementada no seu bom modem velho de guerra?


[ Voltar ]