O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 385 - Escrito em: 1999-01-05 - Publicado em: 1999-01-11


Como convencer a furar greve


Ainda é grande a discussão sobre se vai ou não haver a tal greve na Internet brasileira depois de amanhã. Um monte de gente está irada e promete que não vai chegar nem perto do modem. Outro pessoal acha a coisa um absurdo e até manda avisar aos amigos que a greve não tem nada a ver. O fato é que, em virtude dessa ameaça de greve, o que se trocou de e-mail avisando, defendendo ou atacando o movimento, não está no gibi. Mas no meio de toda essa confusão, o bom e velho mestre Aleksandar Mandic deu mais uma tacada de gênio. No dia 13, o provedor Mandic convida seus assinantes a navegarem de graça. Simples, não é? A oferta é válida para todas as categorias de contas desse provedor.


Abusar da Internet pode ter conseqüências nefastas na sua vida. Tome-se como exemplo o que aconteceu com o net-viciado Andy Cachinnate, de 16 anos. Para conhecer sua trágica e comovente história, aponte o browser para <www.webtrips.com/stations/controls.swf>. No menu, clique no Laffy, uma espécie de verme risonho e asqueroso, sentado numa poltroninha tomando um drinque vermelho.

Quando terminar, e se você sacar bem o inglês falado, clique nas outras animações do menu inferior, de preferência nas do Clinton, do Bill Gates e do Mike Tyson. Se em algum momento o menu azul estiver lhe incomodando, clique em Close Menu.


A WebTrips Entertainment Network foi lançada há dois anos, mas só agora chegou ao meu conhecimento graças a uma dica do Jorge Haspani Filho <jorgehf@activenet.com.br>. A empresa responsável por essa delícia de site é a Creative Explosions <www.cebomb.com/home.htm>, que oferece seus serviços na Web. A home page deles é um excelente cartão de visita, construída com o que há de mais bodoso em tecnologia Web, incluindo Flash e Real Flash. Definem sua missão como sendo a de "prover um pacote original e eficiente de propaganda via Web, permitindo a seus clientes atingir e quiçá superar suas metas de marketing".

Quando você entra no site <www.webtrips.com>, a tela de abertura já choca. A voz da locutora entra em stream. Selecione "business" (negócios) e conheça detalhes sobre a empresa, sempre apresentados da maneira mais arrojada possível. Depois volte e clique em "pleasure" (prazer). Aguarde com paciência a carga da animação Intro. Você verá que eles adoram o Clinton e o Gates. Depois vem um Burrito dançando a Macarena e oferecendo opções. Pode começar pelo Cartoon, mas fique à vontade.


Se você, como eu, tem horror às misteriosas siglas que poluem o jargão internético e informático, seria uma boa idéia, nos momentos de pânico, visitar o site <www.zdnet.com/anchordesk/glossary/glossaryindex.html>. Além de poder consultar os malditos acrônimos em ordem alfabética, você poderá contribuir para o banco de dados com alguma sigla recente de que você tenha ouvido falar.


A leitora certamente já viu em alguma praça uma estátua homenageando um heróico general montado em seu cavalo. Uma das mais enervantes lendas urbanas circulando pela Internet diz respeito justamente a estes monumentos. Segundo os desmiolados que fazem circular estes rumores, é possível dizer a causa mortis do general pelo número de patas levantadas do cavalo representado na escultura. Se o cavalo aparece com todas as patas no chão, o general teria morrido de causas naturais. Se uma das patas está no ar, então o militar teria sido ferido numa batalha. Mas se o animal tiver duas patas levantadas, então o general teria morrido na luta. Nada se diz sobre o cavalo que tem três patas no ar, certamente porque tal posição apresentaria sérias dificuldades de realização por parte do eqüino. (Quatro patas no ar, nem se fala.)

No entanto, mesmo parecendo verídica essa coisa toda, não há nenhum fundo de verdade. Pesquisando se o tal código existe ou não, o senhor Ed Zotti, autor do livro de curiosidades "Know it all" ("Saiba isso tudo"), obteve fotos de estátuas desse tipo no mundo inteiro e fez um levantamento de como os tais generais morreram. Descobriu que a lenda é só lenda mesmo e que o código não tem nada a ver.

Se quiser que seu cabedal de conhecimentos como este acima se amplie mais e mais, sugiro assinar a lista gratuita Trivia, visitando <www.mailbits.com/> ou enviando e-mail para <trivia.subscribe@mailbits.com>.


Parabéns especial pelo aniversário do meu irmão Rodrigo, que deve estar lá no Rio Grande do Sul visitando a Tetéia, nossa avó. Felicidades, bróder!


[ Voltar ]