O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 386 - Escrito em: 1999-01-13 - Publicado em: 1999-01-18


Executivo high-tech abraça causa alienígena



Bilionário americano abandona chefia de empresa para preparar a Humanidade para a vinda de extraterrestres

Muitos dos mais notáveis avanços tecnológicos recentes podem ser atribuídos a visitantes extraterrestres. Um artigo publicado aqui por nós <www.oglobo.com.br/arquivo/info/cat/19980601-transistor.htm> mostrou detalhes dessa fantástica teoria mas, ao que parece, ela nem é tão fantástica assim, pelo que consta num artigo encontrado no site da CNN, via Reuters, pelo nosso atento amigo Hiro Cavalcanti <HIRO@oglobo.com.br>.

A instigante matéria trata do escabroso caso de Joseph P. Firmage, um empresário bilionário, pioneiro na informática que fez fortuna no Vale do Silício na Califórnia, à frente de empresas de tecnologia de ponta. Ele está abandonando sua posição à frente da USWeb/CKS, uma companhia de Marketing e consultoria em Internet baseada em Santa Clara, Califórnia. É um patrimônio de US$ 2 bilhões que Joe Firmage vai usar para promover o que ele mesmo chama de "o mais importante evento nos últimos 2 mil anos". Ele também acredita que grande parte do boom tecnológico dos dias de hoje se deve aos alienígenas do espaço.

É uma atitude realmente espantosa, pois um CEO bem sucedido e com ótima reputação no mercado não se meteria em algo aparentemente tão louco à toa. É justamente sua crença ferrenha nessa fascinante teoria que fez com que Joe Firmage lançasse mão de sua posição única e de seu prestígio no meio high-tech para ser o portador dessa importante mensagem para o mundo. Afinal de contas, ele tem a grana, a credibilidade, o embasamento científico e a fé.

Como se sabe, alega-se que houve um acidente com uma nave extraterrestre em Roswell, Novo México, EUA, em 1947. O governo americano teria acobertado o fato, mas segundo informações que vazaram, o engenho alienígena teria sido detalhadamente estudado por cientistas terrestres e daí surgiram elementos que levaram ao desenvolvimento dos semicondutores, da fibra ótica e do raio Laser, entre outros avanços.

Segundo Firmage, é irresponsável e anti-científico rejeitar de antemão as evidências que sobejam sobre o assunto. Mas é até compreensível que ainda haja essa incerteza, pois de acordo com ele, durante décadas o próprio governo americano fez questão de mover uma campanha de desinformação com relação a essa questão, com o claro intuito de embolar o meio-de-campo e insuflar a descrença, a incerteza e a confusão.

Formado em Física pela Universidade de Utah, Firmage montou sua primeira empresa aos 18 anos, a Serius, especializada em escrever código de programas para sistemas operacionais. Vendeu a Serius para a Novell em 1993 pela bagatela de US$ 24 milhões. Depois disso, Firmage trabalhou como vice-presidente de estratégias de rede da Novell, até 1995, quando saiu para formar a USWeb. Na final de 1998, a USWeb se fundiu à empresa CKS, formando uma nova companhia valendo US$ 2,1 bilhões e empregando 1.950 funcionários. E foi justamente nesse momento da fusão que Firmage saiu da posição de comando, pois o conselho diretor não comungava de suas idéias estapafúrdias com respeito às influências extraterrestres no que tange à tecnologia. Para não prejudicar a boa imagem da companhia, Firmage preferiu abandonar o barco e seguir bravamente seu próprio caminho.

Ele já estabeleceu as bases de uma grande campanha para divulgar suas crenças. Criou uma entidade chamada International Space Science Organization e investiu US$ 3 milhões numa empreitada denominada Projeto Kairos, visando a preparação da humanidade para o primeiro contato real com alienígenas. Em novembro de 1998, disponibilizou um manifesto de 600 páginas intitulado "The Truth" (A Verdade), que pode ser obtido no site <www.thewordistruth.org>. Neste verdadeiro tratado, Firmage inclui documentos obtidos duma fonte que ele chama o "Deep Throat do Ciberespaço" e que, segundo ele, apoia suas controvertidas teorias sobre extraterrestres. Um destes documentos é um suposto memorando de 1947 do presidente Harry Truman para o secretário de defesa, James Forrestal, instituindo uma operação secreta governamental chamada "Majestic Twelve" (Os Doze Majestosos), com o objetivo de investigar extraterrestres. Outro documento é uma carta de Albert Einstein e Robert Oppenheimer para o cientista Vannevar Bush dando conselhos sobre como lidar com visitantes de outros planetas. O livro "The Truth" é o resultado de um árduo trabalho de dois anos de autenticação da documentação, levado a termo juntamente com o Dr. Robert M. Wood, respeitado PHd em Física e ex-gerente de engenharia da McDonnell Douglas. Para maiores informações, vale a pena uma lida num ótimo artigo em <http://www.geocities.com/Area51/Rampart/2271/fs-a51.html>.

Os contemporâneos de Firmage, também executivos no Vale do Silício, discordam das doideiras dele, alegando que o que surgiu de novo naquele importante centro tecnológico foi coisa de humanos mesmo, conquistas obtidas à base de ingenuidade, espírito científico e muito trabalho duro.

Mesmo o projeto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence - Busca por Inteligência Extraterrestre), organização patrocinada pela Microsoft, Hewlett-Packard, Intel e outros, não apoia as idéias revolucionárias de Firmage. Mas ele não está nem ai e diz que a mentalidade dos incrédulos compara-se à dos que acreditavam que a Terra era plana. "Estou aqui para provar que minha teoria é real", disse ele.


[ Voltar ]