O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 390 - Escrito em: 1999-02-09 - Publicado em: 1999-02-15


As leis inexoráveis da Física



Internauta bêbado brinca com fogo no Japão

 

Já que estamos no meio do Carnaval e o pessoal está bem etílico, falemos então sobre certa bebida. Como se sabe, muita gente que é tagarela na Internet é caladona e tímida na vida real, isso é quase lei. A solução para esse pessoal enrustido, sempre que aparece uma oportunidade, é encher a cara e soltar a franga. Uma jovem chamada Gale Stuart <gstuart@falcon.tamucc.edu> da Texas A&M University em Corpus Christi, no Texas <www.oglobo.com.br/arquivo/info/cat/270.htm>, nos conta que os internautas japoneses não fogem a essa regra. Só que a última moda por lá é a cerveja hidrogenada. Essa recente loucura nipônica está no centro de um processo judicial de três frentes, envolvendo (1) um interneteiro programador de sistemas desempregado de nome Toshira Otoma, (2) o bar de karaokê Tike-Take e (3) a fábrica de cervejas Asaka Beer Corporation.

O Sr. Otoma está processando o bar e a cervejaria pela venda de substâncias tóxicas e está querendo indenização pelos dolorosos danos corporais que sofreu, levando-o a perder seu emprego. O bar, por seu turno, está processando o cidadão por difamação e perda de clientes.

A cervejaria Asaka produz a cerveja "Suiso", em que o gás dióxido de carbono normalmente empregado para adicionar efervescência à bebida, é substituído pelo gás hidrogênio, menos ofensivo ao meio-ambiente. Mas o grande babado da cerveja Suiso é o seu interessante efeito colateral, que a tornou extremamente popular entre os internautas japoneses beberrões e cantadores de karaokê, em suas noitadas nos bares e discotecas. Explicando: logo depois de uns bons e volumosos goles de Suiso, a voz do indivíduo fica mais fina e ele consegue atingir agudos admiráveis na hora de cantar.

Outro ponto que reforça as vendas da Suiso é a natureza inflamável do hidrogênio, muito embora a cervejaria Asaka não tenha reconhecido que este tenha sido um deliberado recurso de marketing. O fato é que essa característica físico-química da cerveja favoreceu o surgimento de uma nova mania entre os internautas bebedores de Suiso. Eles sopram labaredas usando um cigarro como fonte de ignição. Muitos novos títulos em video karaokê exibem cantores projetando fogo azul de suas bocas em câmera lenta. É o maior barato. Ainda segundo Gale Stuart, concursos de lança-chamas bucais já estão acontecendo em vários pubs no Japão.

O gerente do Tike-Take Bar, Takashi Nomura, declarou: "O Sr. Otoma não pode culpar ninguém senão ele mesmo. Se ele não tivesse ficado bêbado e fora de controle, nada disso teria acontecido. Nossos seguranças recebem treinamento de alto nível antes de começarem a lidar com nossos clientes". Ele prosseguiu: "O Sr. Otoma bebeu quinze garrafas de cerveja com hidrogênio de modo a maximizar o tamanho das chamas que ele conseguia arrotar durante o torneio dos cuspidores de fogo. Ele vomitava bolas de labaredas capazes de causar inveja aos mais aterrorizantes monstros dos seriados de TV. Mas isso não foi suficiente para fazê-lo vencer a competição, uma vez que o julgamento é feito com base na qualidade das chamas e na interpretação musical do concorrente. Obviamente, depois de quinze cervejas, o Sr. Otoma estava totalmente desafinado, e assim, perdeu a disputa."

"Acontece que ele não aceitou a decisão da mesa e arremessou bolas azuis de fogo em direção a uma das juízas, chamuscando a franja da Sra. Mifune, removendo inteiramente suas sobrancelhas e cílios e arruinando a roupa de dois clientes que estavam próximos. Nenhuma dessas pessoas voltou a freqüentar o bar. Quando nossos seguranças se aproximaram, ele passou a tê-los como alvo, tornando quase impossível a abordagem. Por sorte, um de nossos homens jogou seu corpo contras as pernas do Sr. Otoma, derrubando e dominando o descontrolado lança-chamas humano."

O gerente continuou: "Todavia, as leis da física não podem ser desobedecidas e a força que impulsionou as pernas do Sr. Otoma para trás, fez com que sua massa girasse em torno do centro de gravidade (próximo ao umbigo) e moveu a parte de cima de seu corpo para a frente, com igual velocidade. Foi sua própria culpa o fato de ele estar naquele exato instante com a boca aberta, preparando um novo arroto incandescente e também foi sua própria culpa estar segurando um cigarro aceso diante de sua boca, que acabou sendo engolido por ele nesse instante."

"O Tike-Take Bar não assume qualquer responsabilidade pela subseqüente combustão interna com ruptura do tecido estomacal, nem pelas queimaduras de terceiro grau que atingiram seu esôfago, laringe e seios nasais, quando os gases em explosão foram expulsos de seu corpo logo em seguida. O fato de ele ter ficado mudo e ter perdido seu emprego são de sua inteira responsabilidade". O Sr. Toshira Otoma não estava disponível para comentários.


Muitas leitoras escreveram pedindo que lhes fosse enviada a foto do verdadeiro Email, mencionado na coluna da semana passada. Quem quiser dar uma olhadela no referido cavalheiro, basta acessar <www.oglobo.com.br/arquivo/info/cat/389.htm>


[ Voltar ]