O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 466 - Escrito em: 2000-08-07 - Publicado em: 2000-08-03


O último SPAM


Envie email para seus entes queridos, mesmo depois de morrer

Toca o despertador de manhã cedo, no meio daquele soninho gostoso, e você tem que se levantar para começar o dia. Não tem jeito, é a vida. No entanto, mesmo esta vida tem fim. Você, como todo ser humano que se preze, um dia vai morrer. Pode demorar mais ou demorar menos, mas nossa hora vai chegar. Falar sobre morte e ficar pensando nela não é coisa lá muito agradável mas, dentre os sites que tratam no assunto, um se destaca por sua originalidade. Foi meu velho mestre Gustavo Henrique Andrade <gustavo.andrade@ac.com> que me passou a dica do FinalThoughts <www.finalthoughts.com>, um jeito moderno de fazer com que sua família e seus amigos conheçam seus últimos pedidos, poupando-os do sufoco de tomar certas decisões num momento que será tão difícil para eles. Segundo os boladores do FinalThoughts (últimos pensamentos), quem se preocupa com seus queridos e planeja as coisas com a devida antecedência pode passar o resto da vida tranqüilamente e ainda economizar grana.

O usuário membro do site pode criar mensagens pessoais e confidenciais para seus familiares, amigos, inimigos e colegas de trabalho. Estas mensagens somente serão distribuídas quando o cliente bater as botas. Pode-se também preencher formulários online que conterão importantes informações que serão passadas aos mais chegados, coisas como preparativos para o funeral e a forma com que pretende distribuir seus bens. A turma da FinalThoughts pretende, em poucos meses, estar acrescentando novas facilidades ao site, tais como emails com áudio e vídeo, além de transmissões ao vivo de funerais. Bem, quem vai querer assistir um enterro via internet, isso eu não sei. Pretendem também oferecer ferramentas para planejamento de distribuição de imóveis e para avaliação de finanças pessoais. A idéia é que, ao longo do tempo, ir-se-á formando uma comunidade de gente afeita ao assunto, com troca de mensagens públicas, distribuição de newsletters, salas de chat e grupos de suporte online.

Os responsáveis pelo site, todavia, apressam-se em esclarecer que seus serviços não substituem testamentos nem quaisquer outros documentos legais relativos a óbitos. O que dizem é que o FinalThoughts e seus serviços podem até ajudar a organizar e agilizar a papelada depois do momento final do cliente. Portanto leitora, se a idéia lhe calar fundo n´alma, não vá confiando cegamente no blá-blá-blá deste site sem antes consultar seu advogado.

Para tornar-se membro, o cliente vivo não paga nada. O morto também não paga, mesmo porque já está morto. Mas o pacote grátis é apenas o básico. Assim que eles lançarem esses melhoramentos de áudio e vídeo, juntamente com os upgrades de serviços, será necessário botar a mão no bolso para desfrutar dessas facilidades adicionais.

Os donos da jogada juram de pés juntos que respeitam a privacidade de seus clientes e reconhecem a natureza sensível e pessoal dos dados que estarão armazenando. O site da FinalThoughts é hospedado pela HostPro.net, um provedor situado em Los Angeles, que alardeia adotar as mais avançadas medidas de segurança para proteger os dados sob sua égide de desastres, perda de informações, mau uso delas, além de consultas e alterações não-autorizadas.

Declaram também que jamais irão comercializar ou emprestar seus dados pessoais, nem mesmo seu email, para outras companhias ou organizações. Cabe aqui, novamente, um alerta. Por mais que o site assegure que os dados sob sua responsabilidade estejam completamente seguros, é difícil acreditar que, nos dias de hoje, já tenha sido afastada por completo a possibilidade de que um hacker gabaritado seja capaz de entrar no sistema da empresa e fuxicar à vontade seus cadastros, tirando deles o proveito que bem quiser.

O presidente e CEO da FinalThoughts, Todd Krim, concebeu o site após um vôo particularmente turbulento entre Los Angeles e Londres. No meio da tempestade, ele achou que fosse morrer e começou a pensar em como poderia comunicar seu amor à sua família, caso empacotasse ali. (Cá entre nós, se até aquele momento ele ainda não tinha feito chegar ao conhecimento da família a notícia do seu amor, então algo estava errado. Mas isso não é problema nosso.) Resolveu então, o cidadão, lançar esta empresa na web para que comunicados póstumos pudessem ser enviados, lançando mão da modernosa tecnologia internet.

Não há limite para o número de mensagens que são enviadas após a morte do cliente, nem para a quantidade de pessoas que irão recebê-las. O usuário pode então realizar seu spam final sem o receio de que será molestado por reclamações de qualquer espécie. Pode até começar o email dizendo que o destinatário não precisa dar reply à mensagem. Mas talvez nesse ponto a leitora, inteligente que é, irá se perguntar: "Peraí... Como é que a empresa vai saber que eu morri?" Acalme-se, para tudo tem um jeito (menos para a morte). O FinalThoughts idealizou a figura do Anjo Guardião, o "Guardian Angel", uma pessoa bem chegada a você que terá login e senha próprios no sistema e que irá disparar seu spam funéreo pré-planejado. Podem existir vários desses anjos. A equipe do site recomenda que você destaque para esses cargos angelicais gente bem íntima sua: cônjuge, filhos, ou mesmo advogados, contadores e corretores de imóveis. Se a leitora me permite uma recomendação final, evite viajar junto com esses seus anjos do FinalThoughts. Se houver um acidente ou outro infortúnio qualquer, e morrer todo mundo junto, de nada terá adiantado sua inscrição no site.


[ Voltar ]