O GLOBO - Informática Etc.
Carlos Alberto Teixeira - C@T

VOCODERS

Artigo: 485

Conheça os segredos da voz metálica dos robôs

Publicado em:  2001-02-12
Escrito em:  2001-02-08

 

Qual é a voz típica de um computador? Dizer que um computador fala é exagerar um pouco, mas todos nós já ouvimos em algum filme de ficção científica ou numa vinheta de rádio FM aquele tipo de voz metálica sintetizada, como se fosse a de um robô. Este feito sonoro é geralmente produzido num aparelho que metaliza uma emissão vocal inserida via microfone, alterando as características do som de acordo com uma outra forma de onda. Não é nada de novo, muito pelo contrário. Foi em 1939 que Homer W. Dudley, um físico pesquisador do Bell Labs em New Jersey, EUA, construiu o Vocoder (Voice Operated reCOrDER) que, na época, funcionava através do acionamento de teclas por uma jovem que o operava nas demonstrações que fazia o cientista. Visite o fascinante museu "120 Anos de Música Eletrônica" em <www.obsolete.com/120_years/machines/vocoder/> e veja as fotos da engenhoca, com direito a ouvir uma gravação da época, em formato de audio AU, apresentando a demonstração pública de uma variante do equipamento, chamado Voder. Neste site você encontrará todos os instrumentos de música eletrônica desde 1870 até 1990.

O nome vocoder (pron. vocôuder) acabou ficando e a indústria eletrônica vem produzindo novas versões até hoje. Diversos músicos contemporâneos usaram vocoders em seus trabalhos, incluindo Keith Emerson e Rick Wakeman, destacando-se na década de 60 o pioneiro Walter Carlos, que depois mudou de sexo virando Wendy Carlos <www.wendycarlos.com/vocoders.html>, e que surpreendeu o mundo musical quando lançou "Switched-on-Bach", um LP inteiramente tocado no legendário sintetizador Moog <www.obsolete.com/120_years/machines/moog/index.html>.

Não é qualquer um que pode comprar um vocoder para brincar em casa. Em emissoras de rádio e estúdios de gravação é fácil encontrar esses aparelhos e apreciar os efeitos que eles produzem, incríveis. Se a leitora quiser se divertir um pouco com uma versão bastante rudimentar de um vocoder por software, certifique-se de que seu micro tem placa de som, microfone e alto-falantes, e aponte seu browser para o site da AnalogX <www.analogx.com/contents/download/audio/vocoder.htm>. Faça download desde programeto grátis, o Vocoder 1.01, que ocupa uns 250 kB. Instale-o, rodando o "vocodei.exe" e teste o programa com os dois arquivos de exemplo que vêm no pacote.

O passo seguinte é preparar seus próprios sons de entrada. O programa vocoder trata dois arquivos de entrada de áudio em formato WAV. O primeiro é o "modulator", que contém gravada a voz que será distorcida. O segundo é o "carrier", a portadora cuja forma de onda servirá para distorcer o primeiro. Para gravar estes arquivos, no Windows 98, por exemplo, clique em Iniciar / Programas / Acessórios / Entretenimento / Gravador de Som. Como primeiro teste, grave um "teste-c.wav" com um som de freqüência ascendente: diga "óóóó..." primeiro com a voz bem grave e vá subindo o tom até esganiçar o timbre, numa freqüência tão aguda quanto você agüente. Anote com quantos segundos ficou o bicho e salve-o. Depois grave um "teste-m.wav" falando qualquer coisa em tom de voz normal, com uma duração menor ou igual à do arquivo anterior. Em seguida rode o programa vocoder informando "teste-m.wav" como modulator e "teste-c.wav" como carrier. Use os parâmetros default do software, mas se quiser mudar um pouquinho, coloque o valor de "Band" como 1024. Depois é só clicar Preview para ouvir o resultado ou Render para gravá-lo num WAV de saída. Daí por diante, sua criatividade é o limite.

Paralelamente aos usos artísticos e nobres que podem ser dados aos vocoders, vale a pena comentar dois exemplos que ilustram a utilização mais sórdida possível para este tipo de equipamento: "Zoraide e o ET" e "O Exorcismo de Pinóquio". Estes são os nomes de dois trotes telefônicos que já se tornaram lenda. O primeiro deles eu ouvi num estúdio de rádio em Guaçuí, ES, em 1995. O segundo me foi indicado pelo colega Divino Leitão. Prepare-se para dar boas risadas e sentir o poder que tem um vocoder usado com perícia. Pré-requisitos gratuitos: um des-zipador, como o WinZip <www.winzip.com>; o Windows Media Player <www.microsoft.com/windowsmedia> e um tocador de MP3, como o Winamp <www.winamp.com>.

O primeiro trote está em formato WMA (Windows Media Audio), ocupa 514 kB e pode ser baixado daqui. A sensitiva Zoraide é contatada por um sujeito chamado Astro que se diz extraterrestre e quer convencê-la a "engravidá-lo" via telefone de forma que ele possa levar uma semente humana para seu planeta. Inicialmente cética, Zoraide está quase dando um chega-pra-lá no tal do Astro, mas quando ele começa a acionar o vocoder a mulher se assusta de verdade e cai no trote direitinho. É impressionante ver a mudança de postura da Zoraide, deixando transparecer uma credulidade que dá dó.

No segundo trote, que está em formato MP3 com 574 kB, e pode ser baixado clicando aqui, os sacanas ligam para uma igreja evangélica e pedem ajuda ao bem-intencionado pastor de modo a exorcizar um mau espírito do corpo dum tal Felipe. Usando habilmente o vocoder, os caras produzem uma voz demoníaca e o pastor entra na onda direto. Dá até pena. Depois vira voz de Pato Donald e começa o escracho.

Passar trote telefônico é um hábito reprovável e não deve ser vista aqui nenhuma apologia à prática. No entanto, se a leitora tiver um fraco pelo tema, conheça um vasto acervo em <www.trotes.tsx.org>. Releve as baixarias do site e as escorregadelas ortográficas do texto e atenha-se ao conteúdo sonoro impagável.


[2001-02-14] O leitor Lucio K <luciok@fimdamente.org> informa que, nos estúdios de áudio, o equipamento que distorce eletronicamente a voz em tempo real se chama "pitch shifter".

[ Voltar para o índice de artigos de 2001 ]

[ O Globo | Informática Etc. | coluna mais recente | enviar email
página pessoal C@T
| assinar lista InfoEtc | assinar GoldenList do C@T ]


powered by FreeFind