O GLOBO - Informática Etc.
Carlos Alberto Teixeira - C@T

O bem contra o mal

Artigo: 490

Acompanhe uma batalha entre um hacker e um sysadmin

Publicado em:  2001-03-19
Escrito em:  2001-03-03

 

A luta por manter um site seguro é uma verdadeira batalha entre bandido e mocinho. O pessoal fala bastante nos tais hackers, mas poucos alguma vez já os viram em plena ação. O site da MSNBC em <www.msnbc.com/news/437641.asp> oferece uma rara oportunidade simulada de acompanhar os passos de uma invasão a um site feita por um hacker usando o programa Trinoo, a ferramenta usada nos ataques DDoS (Distributed Denial of Service) que assolaram o mundo em meados do ano passado. É um show simples mas muito bem feito, infelizmente em inglês. Para se deleitar com a apresentação você precisa ter o tocador Flash <www.macromedia.com/software/flash> instalado no seu sistema. Uma vez no site da MSNBC, clique no ícone "Interactive" na ilustração azul onde aparecem um olho e os dizeres "enter" e ":\\HACK". Uma janela menor surgirá tocando música e parando à espera de mais um click seu. Você pode optar pela visão do mocinho ("white hat" - no olho com fundo azul) ou pela do bandido ("black hat" - no olho com fundo verde). A apresentação tem dez passos, sendo que para cada um deles você pode navegar para frente (seta direita) ou para trás (seta esquerda). Clicando na tela no ícone "alt" você pode ver porções do código do ataque e ouvir a explicação dada pelo especialista. Se clicar no ícone "shift" você mudará de lado, ou seja, se estiver vendo o "white hat" passará a ter a visão do outro lado, a do "black hat".


Se a leitora não manja muito inglês, certamente ficou meio tristinha com a dica acima. Que vontade de entender tudo aquilo que é dito nesse Flash tão bem bolado! Mas não tem jeito. Para aproveitar o que existe de mais quente na rede, você vai ter que se virar e aprender inglês urgentemente. Mesmo que seja apenas aquele feijãozinho-com-arroz, mas o importante é que a abordagem seja internáutica.

Para quem já possui alguma noção do idioma, recomendo fortemente a excelente lista de email do WDC-News. Através dessa lista, que congrega 2894 membros, você recebe gratuita e semanalmente ótimas dicas sobre a língua inglesa, incluindo truques de redação, falsos cognatos, humor, curiosidades, provérbios, erros mais comuns (e como evitá-los), armadilhas de tradução e expressões idiomáticas. O responsável pelo WDC-News é Ulisses Wehby de Carvalho, intérprete de conferências atuando no mercado de São Paulo há 7 anos. Ministrou aulas de inglês para brasileiros durante 8 anos em empresas multinacionais e foi tradutor autônomo e professor do curso de formação de tradutores e intérpretes da Associação Alumni em São Paulo, onde se formou em 1993. As remessas da lista são altamente instrutivas, descontraídas e o visual das mensagens é bem cuidado e de leitura leve. Para assinar a lista, envie email em branco para <assinar-wdc-news@grupos.com.br>.

Outra boa opção para estudantes intermediários e avançados de inglês é o curso via email da BBC, em <www.bbc.co.uk/worldservice/learningenglish/portuguese/click/course.htm>, este mais voltado para negócios, com duração média de 6 meses.

E, para finalizar, sugiro visitar o site <www.englishpractice.com>, da empresa canadense EnglishPractice Inc., que oferece gratuitamente mais de 40 mil lições de inglês em todos os níveis, além de uma comunidade de estudantes com quem se pode trocar figurinhas sobre os estudos. As lições são separadas por níveis de proficiência na língua: neófitos, iniciantes, intermediários, avançados e TOEFL (Test Of English as a Foreign Language -- Teste de Inglês como Língua Estrangeira), este último voltado para os que pretendem fazer esta prova oficial de conhecimentos de inglês. O site inclui um dicionário de pronúncia em RealAudio <www.real.com> e salas especiais de chat. Conheça também a seção de karaokê, lembrando que ela exige a instalação do plug-in QuickTime <www.apple.com/quicktime>.


Recebi da internauta Terry Carroll <carroll@tjc.com> uma reportagem da Associated Press relatando o caso de um adolescente do estado de Virginia, EUA, que deu um jeito de interceptar as mensagens enviadas a um pager usado pelo Inova Fairfax Hospital <www.inova.com/fh>. Assim, o rapazote passou a receber em seu pager todas as mensagens que eram direcionadas originalmente para o pager de um certo médico da instituição. Quando alguém ligava para o doutor, o sujeitinho retornava a ligação engrossando a voz e dava ordens médicas às enfermeiras, incluindo aplicações de heparina (um afinador de sangue, por assim dizer), pedidos de exame de sangue e requisições de oxigênio para pacientes. Segundo Russell Seneca, chefe de cirurgia do hospital, o mancebo até que não pisou na bola nas ordens que deu -- todas as atitudes terapêuticas que tomou foram corretas. Portanto, além de um hacker capaz, provou também ter algum conhecimento médico. Ou então estava acompanhado de um cúmplice que era médico ou enfermeiro e que lhe ficava soprando os procedimentos corretos ao ouvido.


Para quem gosta de baixar arquivos da rede e sofre horrores com aqueles downloads homéricos que abortam no último minuto, forçando que se comece tudo de novo do zero, tem boa notícia aqui. Otimize seus downloads com ferramentas de FTP de segunda geração. Há uma mancheia delas aí pela web, mas a que posso recomendar é o FlashGet v0.95 <www.amazesoft.com>. Uso-o há meses e não tenho nada a reclamar do bichinho. Ele pega um arquivão grande a ser baixado e picota-o em pedaços, abrindo canais diferentes de download, sendo que cada naco do arquivo vai sendo baixado em paralelo, otimizando largura de banda. O FlashGet intercepta qualquer download que você inicie via browser e procede ao recebimento do arquivo da forma mais otimizada possível.

[ Voltar para o índice de artigos de 2001 ]

[ O Globo | Informática Etc. | coluna mais recente | enviar email
página pessoal C@T
| assinar lista InfoEtc | assinar GoldenList do C@T ]


powered by FreeFind