HostNet -- nesse provedor eu confio.

O GLOBO - Informática Etc.
Carlos Alberto Teixeira

Globo Online, onde você fica sabendo das coisas.

Artigo: 618 / Publicação: 2005-04-25

PROJETO DELEGACIA LEGAL

Extraído do site oficial da Delegacia Legal, link original: http://www.delegacialegal.rj.gov.br/imagens/f5rghs1.jpg

Ilustração by Cruz. Clique nela para ampliar.

Clique na ilustração
para ampliá-la

Há poucos meses precisei registrar uma ocorrência na Polícia e fiquei impressionado com a Delegacia Legal de Copacabana, na Hilário. "Coisa de primeiro mundo", pensei com meus botões, "mas deve ser coisa só de Zona Sul, pra inglês ver". Pois bem, enganei-me quanto à segunda parte. Num recente evento da Oracle no Copacabana Palace, na véspera do concurso de Miss Brasil (o que aliás não foi nada mau, dado que as beldades estavam ensaiando no salão adjacente), tive a oportunidade de assistir à brilhante apresentação de Cesar José de Campos, Coordenador do Grupo Estratégico do Programa Delegacia Legal. Ele começou descrevendo a dura realidade que encontrou em 1998 nas delegacias do Estado do Rio. Na DP do Leblon, por exemplo, havia 398 presos na carceragem, ou seja, quem conseguiria atender bem ao cidadão sabendo que atrás da parede havia um barril de pólvora prestes a explodir? Com sua formação de administrador, procurou logo estabelecer parcerias com Universidades, entrando em contato com a Coppe/UFRJ e o NUSEG/UERJ em busca de um modelo de gestão. O resultado foi um sucesso, já com 79 Delegacias Legais funcionando a pleno vapor e várias outras em obra, todas ligadas a um único bancão de dados Oracle. O visual das delegacias foi todo bolado de modo a passar a idéia de conforto, transparência e confiabilidade. Através da certificação de uma das unidades pela norma ISO 9001/v.2000, conseguiu-se implantar um novo modelo de funcionamento das delegacias. Utilizando ferramentas tecnológicas de ponta foi possível informatizar a maior parte do trabalho policial, desde a investigação até a supervisão da equipe. Adeus às máquinas de escrever e aos livrões preenchidos a mão, que antes eram 66, e agora são apenas seis.

Cesar Campos

As informações armazenadas e processadas são agora mais seguras e confiáveis, graças à padronização dos dados, da terminologia policial e dos procedimentos. Recursos como geo-referenciamento de ocorrências, digitalização de fotografias e de impressões digitais, scanners, internet, intranet, conexões em rede e e-learning (ensino à distância) mudaram radicalmente as entranhas dos sistemas que dão apoio às delegacias. As licitações são agora elaboradas com entrega programada, o que é uma mão na roda na hora de planejar e executar ações. Além disso, a estrutura de sistemas das delegacias é interligada diretamente com Detran, Proderj e Infoseg. A adoção de sistemas informatizados neste projeto da Secretaria de Segurança Pública representou a inclusão digital de cerca de 9.000 policiais, além dos 2.000 que já tinham vivência com computadores, sendo que todos eles são motivados a se manter atualizados através de um bônus mensal de R$ 500 no contracheque, caso tenham cumprido no mínimo 12 horas de treinamento comprovado e avaliado naquele mês. A ferramenta de e-learning se auto-alimenta, absorvendo as perguntas mais comuns e suas respostas, enriquecendo o banco de informações que pode ser acessado pela equipe. No que tange à segurança das informações, os bancos de dados são devidamente protegidos contra invasões externas e internas. Vale a pena uma visita ao site da Delegacia Legal, com ênfase especial às fotos do antes versus depois.

Em tempo, no mesmo evento em que travei contato com este belo projeto houve uma segunda palestra, igualmente rica, proferida por Jorge Rocha, Diretor-Geral de TI do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, descrevendo o parrudíssimo sistema de informações do TJ e que merece uma coluna à parte, numa edição futura do Caderninho.


Não sei se a leitora notou, mas há algumas semanas não funciona mais em modo gratuito um dos mais notáveis sites de notícias rápidas do mundo da tecnologia digital, o NewsScan, fundado em 1994. Resumindo, o casal de webmasters John Gehl e Suzanne Douglas se cansou de trabalhar de graça. Fecharam as portas e estão em busca de uma empresa que patrocine seus escritos, sempre ótimos, oportunos e atualizados. Não tenho a menor dúvida de que conseguirão apoio. Pelo menos, estou aqui torcendo, pois era fã do NewsScan. Se você também era e quer mandar uma notinha para os responsáveis, os emails deles são: Gehl@NewsScan.com e Douglas@NewsScan.com.


Os links de hoje estão em catalisando.com/infoetc/20050425.htm.

[ Voltar para índice 2005 ]

[ O Globo | Informática Etc. | coluna mais recente | enviar email
página pessoal C@T
| assinar lista InfoEtc | assinar GoldenList do C@T ]


powered by FreeFind