O GLOBO - Informática Etc. - Carlos Alberto Teixeira
Artigo: 410 - Escrito em: 1999-07-01 - Publicado em: 1999-07-05


Dinheiro fácil: também quero!


AllAdvantage nos oferece grana apenas para ficarmos conectados à Rede

Se você usa e-mail aqui no Brasil, então certamente terá recebido nas últimas semanas um ou mais convites para participar do esquema altamente lucrativo da AllAdvantage, que lhe permite receber dinheiro apenas pelo fato de exibir em sua tela uma janelinha com propaganda, enquanto estiver pendurado na Internet. É uma chance extraordinária de ganhar grana sem trabalhar, sonho de 11 entre 10 mortais. Logo na primeira visita ao site <www.alladvantage.com>, o navegante fica maravilhado diante das encorajadoras possibilidades e acaba mergulhando de cabeça. Recebi a dica de três amigos em que muito confio, camaradas antenados, sérios e muito inteligentes. Com recomendações desse calibre, não hesitei e sai preenchendo todos os formulários do site. Só depois de ter feito isso tudo, fui me tocar da roubada em que tinha entrado. Entrei de gaiato mais uma vez. Grande amigos, esses três...

A menos que alguém me apareça com um cheque recebido da AllAdvantage, a coisa toda tem cheiro de tramóia, ou pelo menos, engodo. Já são mais de 1,6 milhões de usuários cadastrados, com quase 20 mil novos burraldos se inscrevendo a cada dia. Cada uma dessas criaturas é obrigada a informar para o sistema AllAdvantage seu nome completo, endereço postal e endereço e-mail. Um esquema assaz engenhoso, inteiramente baseado na ingenuidade dos néscios, querendo faturar sem fazer força -- haveria motivação maior? E prontinho, santa habilidade: mais um sistema baseado na ganância humana, qualidade virtualmente inesgotável em nossa raça. Um conjunto de páginas Web muito bem preparadas, que encoraja milhares de otários diariamente a entregarem de bandeja seus dados particulares e, pior que tudo, que incentiva esses trouxas a divulgarem o esquema para tantas pessoas quanto puderem, pois quanto mais gente informar o código seu que você fornece em suas mensagens de divulgação, mais dinheiro você supostamente recebe.

O pessoal da AllAdvantage jura de pés juntos que não irá comercializar os dados de seus usuários. A leitora está quase morrendo de rir? Eu também. Temos aqui então uma autêntica e bem elaborada mistura de virus hoax, carta-corrente, pirâmide, SixDegrees, make-money-fast, spam e tráfico de endereços. Uma beleza, não é?

Bem, por via das dúvidas, uma vez que eu já entrei de boboca nessa esparrela, informo meu código pessoal: CZI-802, repito, cê-zê-ih-oito-zero-dois. Se a leitora quiser se meter nessa também, por favor, ajude o Carlão Teixeira aqui a ficar rico -- informe o meu número. Se for apenas engodo, o pior que acontecerá é recebermos mais spam do que antes ou, quem sabe, o AllAdvantages vender o cadastro inteiro pro Tio Gates, de forma que ele possa botar seus advogados para sairem correndo atrás da populosa horda que usa as janelas da pequena-mole sem ter pago por elas, coisa que deve ser raríssima aqui no Brasil, certamente. Por outro lado, se for tudo verdade e de repente eu começar a receber cheques debaixo da porta aqui, compro um iate, convoco a gata pra ir comigo, instalo uma parabólica no barco, levo o lépi-tópe e fico escrevendo a coluna C@T lá dos mares do Taiti... Cataplóft! (eu caindo da cama)


* Só mais uma coisinha, aproveitando. Não existe virus em telefone celular GSM não, ok rapaziada?


Finalmente um livro em português só sobre este formato sonoro tão em voga: "MP3 - A revolução do som via Internet" (ISBN 85-87148-05-2), de André Valle, Claudia Guimarães e Fabricio Chalub. O livro apresenta o histórico do sistema, suas especificações técnicas e dá dicas sobre como tocar arquivos MP3 em sua máquina. Ensina também como gerar MP3 a partir de um CD de áudio e como trilhar o caminho inverso. Aborda também os dispositivos portáteis que tocam MP3 e revela ferramentas utilíssimas para os aficcionados, sejam safos ou não. É apresentada uma lista de todos os leitores de CD-ROM capazes de suportar os processos de digitalização e uma relação de sites onde se pode fazer download de músicas, programas e plug-ins. É feita também uma análise das normas técnicas para o MP3, além de uma discussão sobre os aspectos legais da questão. O livro é da Reichmann & Affonso Editores. Tem 200 páginas, capa dura e custa R$ 30,00. Compre logo pois vai esgotar rápido.


Em resposta à brincadeira de formar o nome Star Wars, publicada aqui na coluna em 1999-06-14, recebi exatamente 101 mensagens até quinta-feira passada, muitas delas como nomes hilários como "Jorvi Crlap, Sivford of Xarope", "Corro Tario, Iangordini of Prozac" e "Soffi Klerio, Arivelocipede of Dulcamara". Apenas 3 pessoas comentaram o nome do Cordélio, que foi mencionado no texto. A melhor das mensagens, no entanto, foi a do Bernardo Rodrigues Rangel <ber@cruiser.com.br> que, em menos de uma hora, escreveu uma rotina em Delphi 3 que gera o nome para o usuário. O programa está aqui. Além da criatividade e da disposição que demonstrou, Bernardo é um desses apaixonados por sistemas. Mora em Itaipu, Niterói, tem 21 anos, estuda informática na Gama Filho no 7° período e está selecionando empresas onde possa trabalhar. Se alguma companhia se interessar, que mande e-mail para o mancebo. E, falando em Star Wars, vale a pena ler o interessante artigo do "AQUI!" escrito por Yami Trequesser e Eduardo Spohr, no endereço <http://aqui.cade.com.br/capa/19990621/capa1.htm>.


[ Voltar ]